Policial

Washington Quaquá sofreu escoriações leves e um corte no nariz.

O prefeito de Maricá (RJ), Washington Quaquá, foi agredido durante uma entrevista à Inter TV, afiliada da Rede Globo, na manhã desta quarta-feira (29). Ele iria falar sobre a decisão de manter em circulação na cidade a frota de ônibus gratuitos.

O cinegrafista Marcelo Christian conseguiu registrar o momento em que o prefeito foi agredido (veja o vídeo acima). Ele também ficou ferido no ataque e teve a câmera quebrada.

ScreenShot174

Apesar do equipamento ter caído e se partido, ele continuou registrando o áudio. Nele, é possível ouvir a repórter da Inter TV, Renata Igrejas, falando “moço, o que é isso?”.

O agressor, Antonio Pedro Barcellos Ribeiro, de 21 anos, foi encaminhado à 82ª Delegacia de Polícia. Segundo a polícia, ele prestou esclarecimentos e foi liberado. Foi aberto um inquérito para apurar o crime de lesão corporal, e as investigações seguirão com o agressor em liberdade.

ScreenShot173

De acordo com o artigo 129 do Código Penal, o crime de lesão corporal ocorre quando há ofensa da integridade corporal ou à saúde da vítima. A pena para estes casos é de três meses a um ano de detenção. Caso o réu seja primário, a pena pode ser substituída por pena alternativa.

Segundo o Corpo de Bombeiros, que socorreu o prefeito e o cinegrafista, Quaquá sofreu escoriações leves e um corte no nariz. Ele foi atendido no local e liberado em seguida.

Já Marcelo Christian precisou ser encaminhado ao Hospital Municipal Conde Modesto Leal, onde fez exames de Raio-X e recebeu medicação para estabilizar a pressão arterial.

O prefeito disse em um vídeo feito pelo site Lei Seca Maricá que a agressão sofrida foi motivada por “interesses contrariados”.

Rapaz assume a agressão

Antonio Pedro Barcellos Ribeiro, de 21 anos, também foi filmado pelo site Lei Seca Maricá na delegacia.

Ele disse que agrediu o prefeito porque a avó estaria internada em um hospital da cidade sem atendimento de qualidade.

Segundo a Polícia Cívil, o jovem possui anotações criminais por tráfico de drogas. Ainda quando menor, foram constatadas passagens por estupro e roubo. Ele foi levado para a delegacia da cidade e depois liberado.

Ainda de acordo com a polícia, ele foi solto por ser crime de menor potencial ofensivo, mas responderá por lesão corporal.

A mãe do rapaz apresentou um atestado na delegacia, alegando que ele faz uso de medicamentos, mas segundo o inspetor de polícia Alan, o documento não interfere na liberdade do agressor. “Isso é um procedimento que vai a juízo e é o juíz que vai apreciar o fato”, esclareceu o inspetor.

 Logo mage
Fonte: Portal G1

 

Investigações apontaram que Juninho Popó contratou matador de aluguel.

11cartaz-juninho-popo

Para tentar localizar um homem suspeito de encomendar a morte do patrão em Magé, na Baixada Fluminense, o Portal dos Procurados divulgou um cartaz com o rosto dele estampado nesta segunda-feira (27). Dalmo Peclat Machado Junior, mais conhecido pelo apelido de Juninho Popó, é considerado foragido desde março, quando a Justiça determinou sua prisão pelo homicídio. É oferecida uma recompensa no valor de R$ 1 mil a quem fornecer informações que ajudem a prendê-lo.

O crime aconteceu em março, no Bairro Piabetá, em Magé. Segundo o Portal dos Procurados, Rogério Santana foi executado com quatro tiros. No dia 10 de julho, a polícia prendeu Jeferson Rangel, o Nafadau, suspeito de assassinar atirar contra a vítima. Ele tria confessado o crime, assumindo atuar como matador de aluguel e afirmando ter sido contratado por Popó para matar Rogério, que o teria demitido.

Popó trabalhava como segurança na empresa de Rogério e, segundo a polícia, quis se vingar da demissão. Apontado pela polícia como principal suspeito, ele teve a prisão decretada em março, quando foi emitido mandado de prisão pela 4ª Vara Criminal de Duque de Caxias.

O Portal dos Procurados garante anonimato aos denunciantes. Quem tiver informações sobre o paradeiro de Popó pode enviar uma mensagem de texto, vídeo ou fotos por meio do WhatsApp do Portal dos Procurados (21) 96802-1650, ou entrar em contato com a Central Disque-Denúncia pelos números (21) 2253-1177 ou 0300-253-1177, para quem estiver fora da capital.

Logo mage

Fonte: G1

 

Contra ele, havia quatro mandados de prisão em aberto.

333freire

O ex-governador do Rio Grande do Norte Fernando Antônio da Câmara Freire foi preso, na manhã deste sábado, na orla da Praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio, por uma equipe da Subsecretaria de Inteligência da Secretaria estadual de Segurança Pública do Rio. Contra ele existiam cinco mandados de prisão expedidos pela 8ª Vara Criminal de Natal. De acordo com o Ministério Público, Fernando é acusado de ter comandado, entre os anos de 1995 e 2002, um esquema de desvio de recursos do erário estadual, por meio de concessões fraudulentas de gratificações do seu gabinete, em nome de terceiros.

Segundo o delegado Fábio Galvão, subsecretário de Inteligencia Pública do Rio, há um mês o ex-governador estava sendo procurado. Ele foi preso quando passava pela orla de Copacabana, dentro de um carro alugado e na companhia do filho.

- Ele nos contou que estava morando no Rio há três meses e não ofereceu resistência no momento da prisão. Nós só estamos cumprindo o mandado de prisão expedido pela Justiça do Rio Grande do Norte.

725-WA0008

Fernando foi levado para a 12ª DP (Copacabana), onde aguarda a transferência para um presídio no Rio Grande do Norte. O ex-governador foi condenado em primeira instância, em dezembro de 2012. Para a decisão, a Justiça levou em consideração a conduta do acusado, que contribuiu para causar grande prejuízo às contas públicas estaduais.

O acusado estava foragido da Justiça desde 2014. As penas dele, se somadas, chegam a mais de 80 anos de reclusão.

Logo mage

Fonte: Extra

Homens chegaram em voo proveniente de Frankfurt, na Alemanha.

1joias1

A Polícia Federal prendeu em flagrante, no Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, dois homens trazendo ilegalmente do exterior joias com valor estimado em mais de R$ 1 milhão, nesta sexta-feira (24).

De acordo com a PF, a dupla chegou em um voo proveniente de Frankfurt, na Alemanha, com as peças acondicionadas em vários pacotes na bagagem. Os bens não foram devidamente declarados na Receita Federal, burlando a tributação legal.

2joias2

Segundo informaram aos policiais federais, as joias foram recebidas na cidade Florença, na Itália, e seriam entregues a um homem que financiou a viagem.

Os presos foram indiciados pelo crime de descaminho, com a pena podendo ser aplicada em dobro por ter sido praticado através de transporte aéreo (art. 334, parágrafo 3º do Código Penal). Após os procedimentos, os suspeitos foram encaminhados ao sistema prisional do estado.

Logo mage

Fonte: G1

Só nesta 12ª edição do programa de metas devem ser gastos cerca de R$ 184 milhões com as premiações.

1413980

O desempenho recorde das polícias Civil e Militar no Sistema Integrado de Metas, no primeiro semestre deste ano, fará com que o governo estadual gaste, de uma só vez, 71% do total pago pelas gratificações para todos os policiais do estado nos seis primeiros meses de 2015.

Levantamento feito pelo deputado Rogério Lisboa, da Comissão da Transparência da Alerj, a pedido da reportagem, mostra que, de janeiro a junho deste ano, foram gastos R$ 182 milhões com gratificações para PMs, e R$ 76 milhões para policiais civis. Durante todo o ano, o orçamento do estado prevê, para o pagamento de vencimentos, R$ 3,6 bilhões com a PM e de R$ 1,1 bilhão para a Civil.

Só nesta 12ª edição do programa de metas devem ser gastos cerca de R$ 184 milhões com as premiações  quase metade dos R$ 396 milhões desembolsados com o projeto desde 2009.

Em nota, a Secretaria estadual de Planejamento informou que a despesa de pessoal é fixada na Lei do Orçamento Anual, que inclui os gastos com as gratificações. “O total fixado para a despesa de pessoal é de R$ 37,3 bilhões” e “o orçamento total para este ano é de R$ 90,3 bilhões”, diz a nota. A assessoria explicou ainda que, por ser um sistema de metas, “os números estão sujeitos a mudanças, dependendo do objetivo que é alcançado”.

Desempenho

Policiais de 25 das 29 Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp) receberão o bônus por terem batido o Sistema Integrado de Metas.

Redução

Para definir a premiação, a Secretaria de Segurança considera as reduções de roubo de rua (pedestre, em ônibus e de celular), letalidade violenta (homicídio doloso, lesão corporal seguida de morte, roubo seguido de morte e auto de resistência) e os roubos de veículos.

Valor

A reportagem calculou o valor a ser pago de acordo com o efetivo de policiais civis e militares das Aisps premiadas. O número da PM consta em uma planilha de junho ao qual  a reportagem teve acesso, e o da Polícia Civil foi repassado pela assessoria de imprensa do órgão.

Bônus

As gratificações pelas metas darão bônus de até R$ 13,5 mil a mais de 20 mil agentes.

Logo mage

Fonte: Extra

 

 

 

As drogas encontradas no local dariam um lucro de até R$ 1,5 milhão para os criminosos.

IMG-20150721-WA0013

Policiais da Delegacia de Combate às Drogas (DCOD) estouraram um laboratório para refino de cocaína num sítio próximo ao Arco Metropolitano, em Itaguaí, As drogas encontradas no local dariam um lucro de até R$ 1,5 milhão para os criminosos. De acordo com o delegado Antenor Lopes, titular da especializada, o local é administrado por comparsas do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, e abasteceria as favelas Beira-Mar e Parque das Missões, ambas em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

screen-16.10.54[21.07.2015]

Foram apreendidos 40 quilos de cocaína em tabletes; ampolas de morfina e adrenalina, usadas para potencializar o efeito da droga; pacotes de maisena, para fazer render a produção; éter, além de uma prensa hidráulica. Foram encontrados ainda dois fuzis, sete pistolas e carregadores. Cães farejadores da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) ajudaram na operação.

Logo mage

Fonte: Extra

 

 

 

Homem teria matado a tiros Jonatan Amorim e Rodrigo Batista.

ScreenShot083

Policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense prenderam nesta quarta-feira (15) Júnio de Azevedo Machado, de 19 anos. De acordo com a corporação, contra ele foi cumprido um mandado de prisão por um duplo homicídio.

Segundo os agentes, Júnio teria matado a tiros Jonatan Amorim, de 19 anos, e Rodrigo Batista, de 20 anos, no dia 26 de maio, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. O criminoso foi capturado em Magé.

Logo mage
Magé Online.com

Vanessa era policial há três anos. Começou sua carreira no 35º BPM.

20

A policial Vanessa Oliveira, de 24 anos, lotada no 35º BPM (Itaboraí), morreu após capotar com um carro da polícia, na madrugada deste domingo, na estrada do Comperj, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio. Segundo PMs, bandidos do Complexo do Salgueiro, que margeia a via, alvejaram o veículo, provocando o acidente. Vanessa não foi atingida pelos tiros, mas morreu em consequência do capotamento.

A polícia informou que a equipe seguia para uma ocorrência de carro roubado, quando teria errado o caminho e entrado no sentido Salgueiro da estrada, ao invés de pegar na direção de Itaboraí. Ao avistarem o veículo dos militares, por volta da meia-noite, os criminosos efetuaram vários disparos. O corpo da policial chegou a ser arremessado para fora do carro. O outro militar que acompanhava Vanessa sofreu apenas ferimentos leves e também não foi baleado.

Equipes do batalhão de São Gonçalo e Itaboraí precisaram do apoio de um blindado para retirar o veículo do local. Na chegada dos agentes, criminosos continuaram atirando contra os militares, dando início a uma troca tiros. Não houve feridos nem prisões.

A viatura capotada foi levada para o 35º BPM (Itaboraí), onde será feita uma perícia pela manhã. De acordo com os agentes, a estrada do Comperj — criada pela Petrobras para transportar equipamentos pesados até o complexo, e hoje utilizada como rota de traficantes — é considerada área de risco. A via começa na Ilha de Itaóca, na praia da Beira, e corta os bairros Manoel da Ilhota, Fazenda dos Mineiros, Salgueiro, Palmeira, Jardim Catarina, Santa Luzia e Guaxindiba.

— Aquela estrada é deserta. Está abandonada — disse um policial do 7º BPM (São Gonçalo).

Vanessa era policial há três anos. Começou sua carreira no 35º BPM, foi transferida para o batalhão de São Gonçalo e, logo depois, voltou para o batalhão de Itaboraí, onde estava atualmente. O caso foi registrado na 74ª DP (Alcântara).

Logo mage

Fonte: Extra

 

 

Eles vão responder pelo crime de associação para o tráfico de drogas.

carroGLOBO

Policiais do Batalhão de Policiamento em Vias Especiais (BPVE) prenderam um casal, na madrugada desta quarta-feira, transportando quase R$ 11 mil em dinheiro, na Linha Amarela, na altura de Bonsucesso. A quantia seria levada da Cidade de Deus, na Zona Oeste, para a comunidade Nova Holanda, no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio.

Os militares desconfiaram da dupla, que estava em um Kadett de cor escura, e realizaram a abordagem. Após uma revista, a polícia encontrou uma parte do dinheiro escondida dentro do capô do carro, e a outra, na porta ao lado do motorista.

Carlos José Galvão Alves Pereira, de 24 anos, e Débora Regina Mateus, de 23, confessaram que receberam R$ 100 para levar o dinheiro até o chefe do tráfico da Cidade de Deus, que está escondido na favela Nova Holanda. Com a dupla, os PMs também encontraram uma trouxinha de maconha.

O casal foi encaminhado à 21ª DP (Bonsucesso), junto com o veículo e o material apreendido. De acordo com os agentes, nenhum dos dois tem passagem pela polícia. Eles vão responder pelo crime de associação para o tráfico de drogas.

Logo mage

Fonte: Extra

 

 

 

 

 O rapaz não demonstrou nenhum tipo de arrependimento.

2015-830826691-2015070662071.jpg_20150706

Agentes da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) prenderam, neste domingo, Geovane Breia, de 25 anos, acusado de matar e esquartejar a professora universitária Andreia Oliveira Pinto, de 37, em Paracambi, na Baixada Fluminense. O corpo da docente foi dividido em três partes e encontrado no sábado dentro da caixa d’água da casa da mulher. O crime ocorreu no último dia 30.

Segundo a Polícia Civil, Geovane confessou o crime e deu detalhes do ocorrido. A professora foi morta após ser agredida durante uma discussão por ciúmes. O jovem, dois dias depois, resolveu então cortar o corpo dela em pedaços. Ele usou uma faca de serra.

— O rapaz não demonstrou nenhum tipo de arrependimento. Ele ficou com o corpo dela em casa durante um tempo e depois resolveu esquartejar porque não sabia o que fazer com o corpo. Prendemos ele na casa de um amigo em São Gonçalo (Região Metropolitana do Rio) – conta o delegado adjunto da DHBF, Evaristo Pontes Magalhães.

 IMG_2171

Geovane e Andreia tinham um relacionamento de apenas dois meses, segundo afirmou familiares para os policiais. Ela era funcionária da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

O rapaz já teve a prisão temporária decretada pela justiça e deve responder por homicídio qualificado, além de ocultação de cadáver. A pena pode chegar a 30 anos.

Logo mage

Fonte: Extra

 

 

Pesquisar
Apenas correspondências exatas
">
">
">
">
Procurar nas mensagens
Procurar em páginas
Professional WordPress Plugins
EnglishFrenchGermanItalianNorwegianPersianPortugueseRomanianRussianSlovakSlovenianSpanishVietnameseYiddish


wp_flash_img_show will display here (config: Pub1)
Contato