Rio Othon Palace ainda não se pronunciou sobre o ocorrido.

11hotel

Uma hóspede do Rio Othon Palace Hotel, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, que está na cidade para o réveillon, viveu momentos de pânico ao ter seu quarto assaltado por dois homens, na noite desta terça-feira. A dupla – que segundo depoimento da vítima aparentava ser estrangeira e falava espanhol – ameaçou a jovem, de 27 anos, de morte, amarrou-a e agrediu-a.

Um turista, que não quis se identificar, contou que viu a vítima chorando muito na recepção do hotel. Ele fazia check-in quando a jovem apareceu, ainda com parte da corda amarrada nos pés e pedindo ajuda.

- Ela falou que usou alguma lâmina para se soltar. Estava muito nervosa. Fiquei inseguro com toda a situação. Só fui dormir umas quatro horas depois porque o gerente me tranquilizou, dizendo que câmeras identificaram os suspeitos e que eles já tinham saído do hotel – contou.

 1rio

Segundo o registro de ocorrência da 13ª DP (Ipanema), os bandidos estavam bem vestidos e pareciam ser hóspedes – a diária mais barata, na alta temporada, custa quase R$ 600. Em seu depoimento, a jovem contou que chegou a vê-los circulando por corredores e elevador pouco antes do assalto. E, ao voltar ao seu quarto para pegar um cartão de crédito que havia esquecido, encontrou a porta aberta e a dupla lá dentro.

A vítima alegou ter gritado e tentado correr, mas um dos suspeitos – que segundo ela era o mais violento – a rendeu. No quarto, a jovem foi colocada na cama, amarrada e amordaçada. Os bandidos pediram a combinação do cofre. Como ele não abriu, um dos criminosos ameaçou a turista com uma chave de fenda e chegou a dizer que iria matá-la.

Depois de conseguirem abrir o cofre, os suspeitos retiraram os pertences da vítima e fugiram deixando-a no escuro e amarrada. A jovem relatou ter conseguido se arrastar até a sala e cortar a corda com um canivete. Em seguida, foi ao quarto dos pais pedir socorro. A vítima foi encaminhada à delegacia por policiais militares.

Procurada, a assessoria de imprensa do Rio Othon Palace ainda não se pronunciou sobre o ocorrido. A Polícia Militar não comentou oficialmente o assalto.Um policial civil da 13ª DP contou que equipes da delegacia estão analisando as fitas do circuito interno do hotel para tentar identificar os bandidos.

Em nota, a Polícia Civil disse que está intimando outras testemunhas para depor. O caso foi registrado como roubo.

Leia na íntegra a nota da Polícia Civil:

“De acordo com informações da 13ª DP (Ipanema), o caso foi registrado como roubo e está sendo investigado. Os agentes aguardam as imagens das câmeras de segurança do local para verificar se há como identificar a autoria do crime. Testemunhas estão sendo intimadas a depor”.

Logo mage

Fonte: Extra

 

 

 

 

 

Estudo da Firjan mostra migração do investimento para o interior.

0011

O Estado do Rio vem experimentando nos últimos anos a retomada do desenvolvimento industrial com a instalação de montadoras de automóveis, que transformaram a Região Sul fluminense num polo automotivo. É lá que se instalaram a MAN Latin America (caminhões Volkswagen), a PSA Peugeot Citroën, a Nissan, a Michelin e a Jaguar Land Rover, que começa a ser construída.

E com os investimentos da indústria de óleo e gás, incluindo o pré-sal, a indústria naval está em expansão no estado, respondendo por cerca de 50% da força de trabalho do setor no país. É no Rio que estão instalados 15 dos 25 principais estaleiros em operação associados ao Sindicato Nacional da Indústria Naval (Sinaval), além Superporto do Açu, em São João da Barra, no Norte fluminense, empreendimento iniciado pelo empresário Eike Batista, com o nome de LLX, hoje a cargo da Prumo Logística.

A perspectiva para o futuro próximo do Estado do Rio é positiva segundo o setor industrial do estado, mas o governador reeleito Luiz Fernando Pezão (PMDB), tem um desafio pela frente, segundo os empresários: consolidar as condições para manter o desenvolvimento industrial.

É o que mostra o estudo “Visões do Futuro”, da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), realizado durante mais de dois anos e que foi encerrado em outubro de 2014, e entregue aos então candidatos ao governo do estado. O estudo ouviu empresários de todas as regiões para saber quais as dificuldades e desafios de suas áreas.

“O estudo convergiu para a eleição para que o governador eleito já tivesse em suas mãos o olhar da indústria sobre o futuro do Estado do Rio”, afirma o gerente de Competitividade Industrial e Investimentos do Sistema Firjan, Cristiano Prado.

Ele diz que o “Visões do Futuro” fez o exercício de ver o que está acontecendo para o governo se preparar para o futuro a partir dos investimentos planejados para o estado.

“Discutimos com empresários e gestores locais o que pode acontecer de bom e de ruim para começar a preparar cada uma dessas regiões”, explica.

Para Cristiano Prado, o desafio dos gestores é criar e manter as condições para a consolidação da “rota do desenvolvimento”.

“Vários investimentos na indústria foram para o interior, o investimento não é mais concentrado na capital, andou para o interior. Mas tinha o gargalo da logística, a dificuldade de conectar as regiões para aproximar os investimentos uns dos outros. Os investimentos industrias têm que estar acompanhando os investimentos em logística para conectar essas regiões”, afirma.

Mas ao mesmo tempo em que a logística aparece como prioridade para garantir o desenvolvimento do estado, o gerente ressalta como preocupações do empresariado e da indústria a melhoria do abastecimento de água na Baixada. E a violência urbana não foi esquecida no estudo.

“Empresários da Baixada Fluminense nos colocaram como desafio a questão da segurança: garantir que as UPPs não gerem um efeito colateral como a migração da violência para outras regiões. Isso nos foi colocado diretamente por empresários da Baixada, que pedem iniciativas nesse sentido”, diz o gerente.

1454730

Cristiano Prado afirma que a Região Sul fluminense, principalmente as cidades de Itatiaia e Resende, que concentram a indústria automotiva, é vista como um motor importante para a chegada das indústrias de fornecedores de peças para completar a cadeia produtiva.

“Para a região, uma obra importantíssima de logística é a duplicação da Serra das Araras. O governo do estado tem o desafio de atuar junto aos órgãos do poder federal para ajudar a tirar do papel esse projeto antigo”, defende Prado.

O gerente explica que a Serra das Araras chega à Baixada Fluminense, que já conta com a integração do Arco Metropolitano, 73 quilômetros que atravessam as cidades de Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Japeri, Seropédica e Itaguaí. “Essa ligação permite a atração de uma enorme quantidade de empresas que se beneficiam com o ganho logístico”, afirma Prado, que prevê para daqui a cinco anos uma nova fronteira industrial na região.

comperj_1

De acordo com o estudo, no horizonte de 5 a 15 anos, o Complexo Petroquímico (Comperj) e a Refinaria Duque de Caxias (Reduc) transformarão a região no maior polo petroquímico e gásquímico do Brasil. Mas esse desenvolvimento poderá ser prejudicado se não for vencido pelo governo o grande desafio do fornecimento de água à Baixada.

“O governo já atua junto com a Cedae para levar água para Baixada, de fato é um problema e uma preocupação da população e das indústrias”, explicao especialista da Firjan.

Outra preocupação de empresas e indústrias da Baixada, segundo a Firjan, é a ocupação do entorno do Arco Metropolitano.

“O desafio do governo é garantir que as áreas de expansão industrial vão estar preservadas, não serão invadidas. São áreas importantes para o desenvolvimento econômico, e tem que ter infraestrutura básica para a indústria se instalar como água, luz e banda larga”, disse.

Para ele, a conexão de internet de qualidade é um grande desafio.

“A indústria não vive sem banda larga”, enfatiza.

Os desafios continuam na área de logística no distrito industrial de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio.

“O Arco Metropolitano desemboca na Rio-Santos, onde fica o distrito industrial de Santa Cruz. Mas passa pela Baixada, chega ao outro lado da Baía de Guanabara, em Niterói, e São Gonçalo. O grande desafio é adequar a mobilidade urbana”, explica.

O gerente afirma que a população da Região Metropolitana do Rio gigantesca, maior que muitas cidades do mundo, e as pessoas se movimentam diariamente, muitas tendo como destino de trabalho o Rio de Janeiro.

“É preciso redirecionar parte desses fluxos, mas tem que expandir o BRT, o metrô até São Gonçalo e Niterói, tem que que haver uma integração maior entre os modais de transporte, criando novas linhas, terminando a Via Light, conectando a Avenida Brasil para melhorar o escoamento da Baixada. E expandir essas vias até Queimados, na Baixada, para ter um acesso alternativo à Via Dutra. Isso vai melhorar substancialmente a mobilidade urbana”, afirma.

662

Para a Região Serrana, principalmente nas cidades de Petrópolis, Teresópolis, Três Rios, os desafios, segundo a Firjan, são aproximar a região com a obra de duplicação da BR-040, e fazer o ordenamento habitacional daquele espaço.

“A região é bastante montanhosa. A grande discussão é como ordenar o crescimento urbano de modo a não ocupar áreas irregulares, que ofereçam riscos. O desafio é prever áreas que possam crescer em moradia alinhadas com a infraestrutura, para que não prejudique o meio ambiente e a vocação daquela região, que em parte é o turismo. Ao mesmo tempo, nas regiões Serrana e Centro-Norte, o desafio é encontrar nova áreas para que a indústria possa se fixar”, disse, enfatizando que na Região Serrana, em Três Rios principalmente, tem havido um investimento industrial muito expressivo nos últimos anos, de vários tipos, desde fábricas de cerveja ao segmento de transportes.

Para o gerente da Firjan, o grande destaque do estado é a Região Norte, quem teve um desenvolvimento que considera espetacular a partir do Porto do Açu.

“As pessoas não sabem, mas o Porto do Açu está pronto, já recebeu três navios. Tem estrutura gigantesca e vai mudar radicalmente para melhor o desenvolvimento da Região Norte. Nossa visão é que o Açu é tão importante para o Brasil como foi a Usina de Itaipu. No período dos próximos 5 a 15 anos, dezenas de milhares de pessoas estarão trabalhando no porto e em suas retroáreas”, diz ele.

6666

 O gerente explica que a área do porto já reservada para a ocupação indústria é duas vezes a área da Barra da Tijuca e do Recreio dos Bandeirantes somadas. Nessa retroárea vão se instalar indústrias naval, automotiva, siderúrgica, mecânica.

 Mas o governo do estado tem um grande desafio: garantir a infraestrutura para a moradia de tantas pessoas.

 “São João da Barra tem 40 mil pessoas, menos que um Fla x Flu. Estruturar, construir saneamento, melhorar os acessos, principalmente o ferroviário para ligar às rodovias de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo ao Porto do Açu vai mudar a região numa dimensão que o Rio talvez nunca tenha visto”, enfatiza o gerente.

 Por último, o gerente ressalta que o Noroeste fluminense tem dois grandes desafios: integrar mais a área à rota do desenvolvimento, à interiorização do investimento com rodovias melhores e um aeroporto regional.

“O segundo desafio é encontrar uma dinâmica própria para lá, por exemplo, trabalhar as florestas cultivadas para fazer papel. A região tem essa votação e tem potencial muito grande. Temos que entender por que não deslanchou, ao contrário do Espírito Santo”, concluiu.

Logo mage

Fonte: G1

Há possibilidades de pancada de chuva à tarde.

1lagoasol

O primeiro dia de 2015 será como os turistas e muitos cariocas esperavam: nesta quinta-feira (1º) as temperaturas podem chegar a 40ºC.

Os cariocas poderão aproveitar o primeiro dia do ano com muito sol e a certeza de praias lotadas, como foram nos últimos dias de 2014, incluindo esta quarta-feira (31). Haverá sol e aumento de nuvens de manhã, com pancadas de chuva à tarde. À noite o tempo fica aberto.

E a tendência é continuar com a temperatura alta: na sexta (2), a temperatura deve chegar a 41ºC, com sol e aumento de nuvens de manhã e pancadas de chuva à tarde e à noite.

Logo mage

Fonte: G1

Polícia foi acionada por taxista que levou vítima para pagar o resgate.

201

Agentes da 32ª DP (Taquara) prenderam nesta quarta-feira (31) três pessoas em autuadas em flagrante por associação criminosa e extorsão, após praticarem o golpe conhecido como falso sequestro.

De acordo com a polícia, Allan Clayderman Duarte Santos, Tiago da Paixão Silva e Fernanda da Silva Cidade foram presos na Praça Jauru, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, após pegarem o dinheiro e as jóias de uma senhora, que mantinham no telefone falando que haviam sequestrado sua filha.

Acreditando na informação, a vítima pegou um táxi na Zona Sul e foi até o local entregar o suposto resgate. Ainda segundo os policiais, eles foram acionados pelo taxista, que os avisou o local onde os criminosos estavam. Disfarçados, os agentes conseguiram prender o trio quando tentava fugir com o resgate pago.

Logo mage

Fonte: G1

A partir do início de 2015, será retomada a alíquota cheia do tributo.

11venda-veiculos

O Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) incidente sobre os automóveis terá aumento a partir desta quinta-feira, dia 1º de janeiro de 2015, confirmou o Ministério da Fazenda. Com a decisão, segundo o governo, será retomada a chamada “alíquota cheia” do tributo.

Em junho deste ano, o governo anunciou que as alíquotas reduzidas do IPI para carros seriam mantidas até o fim do ano. Para os carros populares (com motor 1.0), o IPI, que está em 3%, avançará para 7% em janeiro – um aumento de quatro pontos percentuais.

Para carros com motor entre 1.0 e 2.0 flex, a alíquota do IPI segue em 9% até o fim deste ano, mas subirá para 11% (alíquota cheia) a partir de janeiro do ano que vem. Para os veículos com a mesma faixa de motorização, mas movidos apenas a gasolina, a alíquota é de 10% até o fim de 2014, mas será elevada para 13% em 2015.

Para carros com motor maior do que 2.0 litros, já era válida a alíquota normal (não houve desconto), de 18% para os flex e 25% para os movidos a gasolina. O IPI para os utilitários, atualmente em 3%, subirá para até 8% em janeiro do ano que vem.

Decisão já era esperada por fabricantes

A decisão já era esperada pelos fabricantes de automóveis, uma vez que já havia sido comunicada pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, em novembro deste ano, após reunião em Brasília. Na ocasião, o presidente da o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, declarou que já dava o fato [alta do tributo] como “consumado”.

“Obviamente que eu toquei no assunto [do IPI com o ministro da Fazenda], mas a posição, como sempre, desde as reuniões anteriores, é de que há uma decisão do governo pela implementação da alíquota cheia do IPI em janeiro. Eu não pedi explicação. Essa é a posição do Ministério da Fazenda. Se vai ser repassado [para os preços], é uma decisão individual de cada empresa”, disse Moan a jornalistas em novembro.

Apesar de começar a valer em janeiro, a alta do imposto pode demorar um pouco até ser repassada aos consumidores. Isso porque ainda há veículos nos estoques das montadoras, ou seja que foram “faturados” com a alíquota atual do Imposto Sobre Produtos Industrializados.

Logo mage

Fonte: G1

Policiais militares foram chamados e conseguiram impedir roubo.

ScreenShot012

Um caminhão de cerveja tombou na Avenida Brasil, na altura de Barros Filho, na manhã desta quarta-feira (31), após uma tentativa de roubo de carga. O acidente aconteceu na pista sentido Centro e chegou a interditar completamente a via.

Policiais militares foram chamados e conseguiram impedir que a carga fosse roubada. Duas faixas permaneciam fechadas, na manhã desta quarta-feira. O trânsito era lento na região, no sentido Centro, para que mtentava ir para Honório Gurgel e Guadalupe.

ScreenShot011

Aumento de roubo de carga no RJ

O número de roubo de carga no Rio de Janeiro aumentou 94,8%, segundo dados comparativos entre novembro de 2013 com o mesmo mês deste ano, divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) nesta terça-feira (30). No total, foram 602 casos registrados, 293 a mais que os 309 do período anterior.

Se comparados os trimestres de setembro a novembro entre os dois anos, também houve crescimento, de 83,6% (1.627 casos contra 886 – 741 a mais). Entre janeiro e outubro, o número é ainda mais alarmante: 154%. Em dezembro, um vigilante foi assassinado em assalto na Via Dutra.

Logo mage

Fonte: G1

Valores do pernoite aumentaram até 1.266% para virada de 2015.

2454

Estacionamentos do bairro de Copacabana, na Zona Sul do Rio, estão cobrando até R$ 200 para guardarem carros durante a virada para 2015. Em alguns casos, o aumento no valor do pernoite teve aumento de 1.266% se comparado ao preço regular. O valor fica mais caro em meio a mudanças no trânsito do bairro para o Réveillon. A partir de 23h desta terça-feira (30), é proibido estacionar veículos nas ruas de Copacabana.

O maior aumento foi encontrado no Focus Park, na Rua Hilário de Gouvea. Segundo funcionários, o estacionamento cobra R$ 190 para guardar cada carro entre quarta (31) e quinta (1º). Normalmente o pernoite custa R$ 15, segundo quadro de preços fixado no local, 1.266% a menos. Se o motorista deixar o carro no local já no dia 30, o preço chega a R$ 270.

Os estacionamentos da rede Estapar também estão cobr ando preço fechado para guardar véiculos no Réveillon. Nas unidades da Rua Siqueira Campos e Rua Figueiredo Magalhães, visitados pela equipe de reportagem, o pernoite de Ano Novo custava R$ 200 – 500% mais caro do que os R$ 40 cobrados em dias normais.

A garagem Condor, também na Rua Figueiredo Magalhães, não chegou a aumentar os valores para o Réveillon. Mas em vez de cobrar os normais R$ 60 de pernoite, decidiu guardar carros na virada pelo valor da diária – R$ 90 para veículos pequenos e R$ 100, para grandes.

Código do consumidor

O Procon-RJ explicou que o Código de Defesa do Consumidor proíbe a aumento abusivo no aumentos dos preços cobrados. Portanto, segundo o órgão, grandes aumentos nos preços de um dia para o outro sem justificativa aceitável não são permitidos.

Na semana anterior ao réveillon, o Procon-RJ realizou operações em estacionamentos de Copacabana e bairros vizinhos para verificar os preços cobrados na ocasião. Caso haja reclamações de consumidores sobre os valores no réveillon, as unidades poderão ser multadas. As reclamações podem ser feitas nos postos ou site do Procon-RJ.

A assessoria de imprensa da Estapar informou que o preço cobrado é influenciado pela demanda da região, dias da semana e grandes eventos. A empresa informou ainda que os cartazes das unidades informam os valores aos clientes.

Logo mage

Fonte: G1

Resultados corroboram tese de que grande seca acabou com civilização.

great-blu-hole

Novas análises feitas em minerais retirados da caverna submersa conhecida como o Grande Buraco Azul, em Belize, na América Central, dão pistas sobre os motivos que levaram ao fim da civilização maia.

Os resultados do estudo, feito por pesquisadores da Universidade de Rice, no Texas, corroboram uma teoria já existente: a de que uma grande seca teria levado ao desaparecimento da sociedade maia.

great-blue-hole-nasa

 A equipe de pesquisadores perfurou e coletou amostras de sedimentos encontrados no Grande Buraco Azul e nos recifes de coral dispostos ao redor da caverna. A composição dessas amostras foi analisada, principalmente em relação à quantidade de titânio e alumínio.

 Em entrevista ao site americano “LiveScience”, o geólogo Andre Droxler, da Universidade de Rice, explicou que a chuva corrói as rochas vulcâncias da região, que contém titânio, que é então transportado até o oceano. Por esse motivo, quantidades menores desse elemento nos sedimentos correspondem a períodos de menos chuva.

 O que a análise dos sedimentos e dos corais demonstrou foi que houve um período de seca extrema entre 800 d.C e 900 d.C, que coincide com o momento em que a civilização maia começou a se desintegrar. A partir dessa época, eles entraram em declínio econômico e cultural, e perderam influência com a ascensão de outros povos, como os toltecas. Acabaram dominados pelos espanhóis.

Grande Buraco Azul

O grande círculo azul escuro no meio do mar turqueza do Caribe costuma atrair mergulhadores e turistas do mundo todo. Localizado no Atol de Recifes Lighthouse, a cerca de 50 milhas a leste da cidade de Belize, o buraco é um círculo quase perfeito, de cerca de 300 metros de diâmetro e 125 metros de profundidade. É visível inclusive do espaço – foi captado por um satélite da Nasa em março de 2009.

maia1

No início dos anos 1970, o famoso oceanógrafo Jacques Cousteau explorou seus túneis e estalactites. O Buraco Azul é parte da Reserva de Barreiras de Recifes de Belize, considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

chichen-itza

Civilização Maia

A civilização maia dominou a península de Yucatán e o norte da América Central, onde atualmente ficam o sul do México, Belize, Guatemala e partes de Honduras e El Salvador. O auge desse povo foi entre os anos 800 e 1000 d.C.. A partir daí, eles entraram em declínio econômico e cultural, e perderam influência com a ascensão de outros povos, como os toltecas. Acabaram dominados pelos espanhóis, e ainda vivem na mesma região.

Logo mage

Fonte: G1

 

Localização exata da aeronave foi feita por barco com aparelho sonar.

141230120136

As autoridades da Indonésia confirmaram nesta quarta-feira (31) que encontraram o Airbus 320-200 da AirAsia, desaparecido no último domingo (28) com 162 pessoas a bordo, no fundo do Mar de Java. Um navio que participa das operações de busca conseguiu determinar com precisão a localização da aeronave graças ao uso de um sonar, afirmou a Agência Nacional de Busca e Resgate da Indonésia (Basarnas).

O avião está a cerca de 3 quilômetros da região onde foram avistados na terça-feira (30) os destroços que permitiram confirmar o acidente com o voo QZ-8501 da companhia asiática. O Airbus estaria em um profundidade entre 30 e 50 metros. No entanto, as autoridades não informaram se a aeronave está intacta ou acabou se partindo com o impacto. Alguns veículos da imprensa local afirmam que o Airbus 320-200 está de cabeça para baixo, fato não confirmado pela Basarnas.

1200x630_2938

As equipes tentam também localizar e recuperar as caixas-pretas do avião para saber o que causou o acidente.

Até o momento, sete corpos foram resgatados. Segundo o chefe da Agência Nacional de Buscas e Resgate do país (Basarnas), Fransiskus Bambang Soelistyo, uma das vítimas localizadas era um comissário de bordo que ainda estava vestido com o uniforme da AirAsia. Uma das vítimas também estava usando um colete salva-vidas.

Os primeiros três corpos foram achados ainda na terça-feira (30). Eram duas mulheres e um homem.

 650x375_indonesia--airasia--aviao-desaparecido_1479182

Na terça-feira (30), um porta-voz da marinha indonésia chegou a informar que 40 corpos já haviam sido recuperados do mar. Ele afirmou posteriormente que se tratou de um mal entendido com sua equipe.

Especialistas em aviação acreditam que a fuselagem poderá ser facilmente encontrada por mergulhadores, já que a aeronave, provavelmente, só se desfez quando atingiu a água.

Cerca de 30 navios e 21 aviões de Indonésia, Austrália, Malásia, Cingapura, Coreia do Sul e Estados Unidos estão envolvidos nas buscas pelos destroços e vítimas. Um avião militar detectou uma “sombra” no fundo do oceano, que pode corresponder ao avião desaparecido.

BBhimAA

As partes do avião estão no estreito de Karimata, que separa as ilhas de Bornéu e Belitung, próximo de uma base aérea que serviu como ponto de decolagem para os aviões que participam da operação internacional de busca e resgate.

Fotos de corpos flutuando no mar foram transmitidas pela televisão e parentes de passageiros reunidos em um centro de crise em Surabaya choravam com as mãos na cabeça. Segundo um repórter da Reuters, algumas pessoas entraram em colapso em meio ao choro e foram socorridas.

aviao-6

“Vocês têm de ser fortes”, disse a prefeita de Surabaya, Tri Rismaharini, ao confortar familiares das vítimas. “Eles não são nossos, eles pertencem a Deus.”

Logo mage

Fonte: O Globo

Pesquisar

Apenas correspondências exatas
">
">
">
">
Procurar nas mensagens
Procurar em páginas
Professional WordPress Plugins
EnglishFrenchGermanItalianNorwegianPersianPortugueseRomanianRussianSlovakSlovenianSpanishVietnameseYiddish


wp_flash_img_show will display here (config: Pub1)

Contato